Tema: A Importância dos Recursos Hídricos na Compreensão dos Desastres

Data: 25 a 27 de Julho de 2018

Local: Porto Alegre/RS

 

Mensagem da Comissão Organizadora

A Comissão Técnica de Desastres (CTD) da ABRH tem o prazer de anunciar a realização do I Encontro Nacional de Desastres (END) da ABRH. O evento ocorrerá em Porto Alegre, entre os dias 25 e 27 de julho de 2018, no Instituto de Pesquisas Hidráulicas (IPH) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

 

Atualmente existe um aumento significativo no número de ocorrências de desastres naturais no mundo. O número de desastres naturais registrados neste século já superou o total de registros do século passado, conforme dados do Banco de Dados (EM-DAT) do Centro para Pesquisa em Epidemiologia de Desastres (CRED), principalmente de origem hidrológica. No Brasil, a situação é similar, onde o número de desastres é elevado, sendo os desastres hidrológicos, meteorológicos e climatológicos os que mais afetam as pessoas, segundo dados do Atlas e dos Anuários Brasileiro de Desastres Naturais.

 

Além dos ditos naturais, há o aumento da ocorrência de desastres tecnológicos, relacionados diretamente com atividades antrópicas. No Brasil, em novembro de 2015, ocorreu um grande desastre tecnológico: o rompimento da barragem do Fundão, em Mariana, uma barragem de rejeitos de mineração. Estima-se que este episódio pode ter sido o mais impactante da história mundial em relação a este tipo de ocorrência. A propagação do material oriundo da barragem de rejeitos pelo sistema fluvial da bacia do Rio Doce causou grandes impactos nos meios físico, biótico e sócio-econômico. Após a ruptura da barragem do Fundão, a Associação Brasileira de Recursos Hídricos (ABRH) emitiu uma nota oficial de posicionamento, reforçando sua preocupação e compromisso com a redução do risco deste tipo de desastre.

 

O governo federal, no intuito de conter o aumento contínuo de problemas relacionados aos Desastres, desenvolveu políticas que, entre outras finalidades, visam adensar iniciativas que objetivam a redução do risco de desastres e, consequentemente, de desastres. A lei 12.608/2012, a qual institui a Política Nacional de Defesa Civil (PNPDEC), se constitui na principal destas políticas. A PNPDEC estabelece que todos os entes federativos devem adotar as medidas necessárias à redução de desastres. Esta política traz como uma de suas diretrizes o planejamento com base em pesquisas e estudos sobre risco e desastres, reforçando o papel das comunidades técnico-científicas na efetivação desta política.

 

A redução do risco de desastres depende também das iniciativas dos setores técnico-científicos para que seus objetivos sejam alcançados. Assim a ABRH, através de sua Comissão Técnica de Desastres (CTD), espera através do I Encontro Nacional de Desastres da ABRH possibilitar um ambiente técnico-cientítico enriquecedor para fomentar as discussões sobre Desastres. Espera-se ainda que os resultados desse encontro sirvam a comunidade, trazendo benefícios a todos os envolvidos e afetados pelos Desastres. 

 

Este evento é o primeiro organizado pela comissão recém criada pela ABRH. Espera-se receber no IPH, em Porto Alegre, pesquisadores, professores, profissionais, estudantes, etc. do Brasil inteiro que estejam desenvovlvendo atividades relacionadas aos Desastes com o intuito de promover o debate e avanços sobre o tema.