AVANÇO ANTRÓPICO NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO BARIGUI ENTRE 1999 E 2019 E SEU IMPACTO SOBRE O ESCOAMENTO SUPERFICIAL AVALIADO PELA ALTERAÇÃO DA SUA CURVA-NÚMERO (CN)

Autores

  • Juliana Leithold UFPR
  • Marcio Augusto Reolon Schmidt Universidade Federal de Uberlândia – UFU
  • Cristóvão Vicente Scapulatempo Fernandes Universidade Federal do Paraná - UFPR

Palavras-chave:

CN-SCS, Landsat, cobertura do solo, sensoriamento remoto

Resumo

O acompanhamento do avanço antrópico em bacias hidrográficas a partir da avaliação da cobertura do solo tem grande utilidade na gestão de recursos hídricos, como no caso do modelo chuva-vazão CN-SCS que utiliza o conceito de curva-número (CN) para estimar qual o potencial da precipitação tornar-se escoamento superficial com base na cobertura e tipo do solo em uma bacia hidrográfica. Nesta pesquisa foi avaliada a evolução da cobertura do solo na bacia do Rio Barigüi entre os anos de 1999 e 2019 e seu impacto sobre as características hidrológicas com base na variação da CN. Para tanto, imagens Landsat foram classificadas para os anos em estudo e os tipos hidrológicos de solo na bacia definidos. Os resultados indicaram que houve relevante avanço antrópico na região, com aumento de urbanização (~21 km2) e redução de áreas florestadas (~22 km2). No entanto, tal avanço não afetou de forma expressiva o valor de CN total da bacia, devido ao tipo do solo predominante, mais impermeável, e à forma em que ocorreram as alterações na cobertura do solo, com aterro de áreas alagadiças e consequente acréscimo de permeabilidade em algumas regiões.

Downloads

Publicado

2020-12-31