Relação água e doença:

a importância dos aspectos socioculturais e de infraestrutura na saúde pública em Pão de Açucar, Alagoas

Autores

  • Nelia Henriques Callado UFAL
  • Maria Inês Carvalho Beltrão Universidade Federal de Alagoas
  • Vladimir Caramori Borges de Souza Universidade Federal de Alagoas

Palavras-chave:

Poluição Ambiental; Saúde pública; Qualidade da água

Resumo

A região Nordeste do Brasil enfrenta desafios quanto ao acesso à água para sua população, mesmo em regiões ribeirinhas. Este trabalho buscou explorar não só relacionar a qualidade da água com doenção hídricas, mas uma análise integrada das condições de acesso à água para diferentes fins, envolvendo aspectos ambientais, de qualidade da água, socioculturais, de infraestrutura. Para isso, foi feito um estudo de caso na cidade de Pão de Açúcar/AL, uma cidade as margens do rio São Francisco, ao longo de 8 meses, onde se analisou parâmetros ambientais macroscópicos, a qualidade da água do rio e do sistema de abastecimento público, e foi feito um levantamento epidemiológico. Em seguida, empreendeu-se uma discussão sobre as condições de acesso a água no âmbito da saúde pública, explorando a importância de aspectos socioculturais e de infraestrutura. Os dados mostraram que embora a qualidade da água do rio atenda aos padrões de balneabilidade e as águas de abastecimento humano atendam aos padrões organolépticos de potabilidade, existe grande incidência de diarreias, sugerindo que essa incidência está mais relacionada aos aspectos socioculturais (hábitos de higiene) que ao paradigma da simples relação água e saúde.

Downloads

Publicado

2020-12-14