Associação Brasileira de Recursos Hídricos
 
Facebook
Linkedin
Twitter
SISTEMA DE REVISÃO: SUBMETA SEU ARTIGO
   
Login / Cadastre-se
 
Clique para ampliar...
REGA - Revista de Gestão de Água da América Latina - ISSN 2359-1919
VOLUME. 11 - Nº. 2 - JUL/DEZ - 2014
ARTIGO
Relações simplificadas para estimativa do assoreamento de reservatórios
Resumo:
Esta pesquisa apresenta uma síntese das taxas de assoreamento observadas em reservatórios brasileiros. São identificadas taxas de assoreamento que variam de aproximadamente 1 a 7% do volume inicial por década (inferiores à média mundial de 10%), sendo os reservatórios localizados no Estado do Ceará aqueles que possuem menores taxas, provavelmente devido às densas redes de reservatórios existentes nas bacias de contribuição. Verifica-se também uma tendência geral de decaimento das taxas de assoreamento com o volume inicial dos reservatórios. Em seguida, são propostos três métodos expeditos para estimativa do assoreamento de reservatórios, os quais são baseados em correlações empíricas ajustadas a partir de dados de campo. Os métodos propostos são mais simples que as metodologias existentes na literatura, e dependem basicamente da pluviometria nas bacias de contribuição e do volume inicial dos reservatórios. Em síntese, as diferenças observadas entre as diferentes metodologias foram inferiores a 30%. Isto sugere que qualquer um dos três métodos propostos pode ser utilizado para estimar o assoreamento de reservatórios, em nível de planejamento. Porém, vale ressaltar que apesar da praticidade/simplicidade das equações propostas, medições de campo e/ou modelos mais sofisticados continuam sendo necessários para se avaliar de forma mais precisa o assoreamento de reservatórios. 
Palavras-chave: assoreamento; equações empíricas; erosividade; reservatório; volume. 

 

 

Simplified relations to estimate sedimentation in reservoirs
Abstract:
This study provides an overview of sedimentation rates observed in Brazilian reservoirs. Sedimentation rates ranging from about 1-7% of the initial volume per decade (below the world average of 10%) are identified, with the reservoirs in the State of Ceará presenting the lowest rates, probably due to the dense reservoir networks existing in the catchments. There is also a general trend toward decline in the rates of sedimentation with the initial volume of the reservoirs. Then, three methods are proposed to quickly estimate the sedimentation of reservoirs, which are based on empirical correlations adjusted from field data. The proposed methods are simpler than those available in the literature, and rely primarily on data on rainfall in the catchments and the initial volume of the reservoirs. In summary, the differences between the different methods were below 30%. This suggests that any of the three proposed methods can be used at the planning level to estimate the reservoir sedimentation. However, it is noteworthy that despite the convenience/simplicity of the proposed equations, field measurements and/or more sophisticated models are still needed to assess more accurately the sedimentation of reservoirs 
Keywords: sedimentation; empirical equations; erosivity; reservoir; volume 

 

 

172 visualizações   105 downloads     Contabilizado a partir de 10/08/2014

 

 

 
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA
DE RECURSOS HÍDRICOS

Onde Estamos
Av. Bento Gonçalves, 9500 - Caixa Postal 15029 - CEP 91501-970 - Porto Alegre - RS - Brasil

Nossos Contatos
Fone: (51) 3493 2233 / 3308 6652 - Fax: (51) 3493 2233 - E-mail: abrh@abrh.org.br

ABRH NA REDE
Facebook     Linkedin     Twitter