Associação Brasileira de Recursos Hídricos
 
Facebook
Linkedin
Twitter
SISTEMA DE REVISÃO: SUBMETA SEU ARTIGO
   
Login / Cadastre-se
 

RBRH
Revista Brasileira de Recursos Hídricos
Brazilian Journal of Water Resources

ISSN 2318-0331

VOLUME. 9 - Nº. 1 - JAN/MAR - 2004
ARTIGO
Metodologia para Calibração de Tubo de Pitot Cole Utilizando Anemometria LASER
Resumo:
A determinação da vazão aduzida em sistemas de condutos forçados, por exemplo, em uma usina hidrelétrica, é uma tarefa difícil de ser
executada. Isto se deve a fatores como as dimensões físicas da instalação, as dificuldades de implementação de sensores no sistema e a existência de
trechos fisicamente adequados para se executar a medição, etc. Dentre os diversos métodos existentes para a medição de grandes vazões o método de
Pitot apresenta uma série de vantagens. Entretanto, a medição depende da calibragem do equipamento, que nem sempre é uma tarefa fácil de ser
executada. Neste trabalho, apresenta-se uma metodologia para a calibragem de tubos de Pitot utilizando-se anemometria LASER. Assim,
descreve-se o princípio de funcionamento do tubo de Pitot, a bancada de testes utilizada para a realização dos ensaios, incluindo os principais
acessórios que permitem a variação da vazão na seção de teste, o anemômetro LASER Doppler utilizado e o arranjo físico adotado nos ensaios de
calibragem do tubo de Pitot, que no caso foi o Pitot Cole. Com os dados obtidos foi possível determinar o coeficiente do Tubo de Pitot. Foi possível
também fazer o levantamento da influência do bocal do equipamento no campo de velocidade em volta do tubo de Pitot. Posteriormente, fez-se uma
análise comparativa da expressão obtida nos ensaios com outra expressão extraída da literatura. Apresenta-se a metodologia desenvolvida para a
análise das incertezas das medições de velocidades e vazões determinadas em laboratório. 
Palavras-chave: medição de vazão pitometria, pequenas centrais hidrelétricas. 

 

 

Calibration Method For a Cole Pilor Tube Using Laser Anemometry
Abstract:
To measure the inlet flow in closed systems, such as the
inlet flow of a turbine in an electrical power plant, is a typically
difficult task. There are several reasons for this, ranging from the
size of the piping involved to the difficulty of finding an adequate
position to install measuring devices (sensors) and the installation
itself. Among several flow measurement methods, the Pitot tubes
present a number of advantages. Calibration of this device, however,
is far from trivial. The main goal of this work is to describe a
framework to calibrate Pitot tubes using a LASER Doppler
anenometer as a standard. The aforementioned description details
the main parts of the laboratory setup and also the procedures
followed during the calibration tests. The results discussed concern a Cole Pitot tube. The main coefficient
of this device was estimated from test data. A major concern
throughout the work was how the presence of the Pitot tube would
influence the velocity vector field in the neighborhood of the stagnation pressure point. The results obtained are compared and discussed in the light of well-known results established in the literature.
Preliminary results on confidence intervals for the measured velocity
and flow are also presented and discussed. 
Keywords: Flow measurement, Pitot tubes, hydroelectric power plants. 

 

 

293 visualizações   105 downloads     Contabilizado a partir de 10/08/2014

 

 

 
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA
DE RECURSOS HÍDRICOS

Onde Estamos
Av. Bento Gonçalves, 9500 - Caixa Postal 15029 - CEP 91501-970 - Porto Alegre - RS - Brasil

Nossos Contatos
Fone: (51) 3493 2233 / 3308 6652 - Fax: (51) 3493 2233 - E-mail: abrh@abrh.org.br

ABRH NA REDE
Facebook     Linkedin     Twitter