Associação Brasileira de Recursos Hídricos
 
Facebook
Linkedin
Twitter
SISTEMA DE REVISÃO: SUBMETA SEU ARTIGO
   
Login / Cadastre-se
 

RBRH
Revista Brasileira de Recursos Hídricos
Brazilian Journal of Water Resources

ISSN 2318-0331

VOLUME. 9 - Nº. 1 - JAN/MAR - 2004
ARTIGO
Efeito do Uso do Solo nos Eventos de Cheia em Micro e Meso Escalas: Bacia do Potiribu
Resumo:
A alteração do uso e ocupação da superfície de uma bacia tem impactos significativos sobre o escoamento. A cobertura do solo influencia diretamente os processos hidrológicos como o escoamento superficial, capacidade de infiltração e interceptação da bacia. O efeito da mudança do tipo
de plantio nos eventos de cheia na bacia do rio Potiribu, afluente do rio Ijuí, foi analisado com base nos dados observados desde 1989 em bacias
embutidas de diferentes escalas (0,125 km²; 1,10 km2 e 19,50 km2). Nestas bacias, o plantio convencional foi alterado para plantio direto em
1994. No estudo, foram analisados: as precipitações dos eventos de cheia, as vazões máximas, os volumes e os coeficientes de escoamento para os
dois períodos. A sub-bacia de vertente (0,125 km²) tem pequena regularização e comportamento diferenciado das demais.
Observou-se, nos valores medidos, que, com o plantio direto, houve redução nos picos de cheia das bacias menores (0,125 km² e 1,10 km2) e
aumento na bacia maior (19,50 km2). No período de plantio direto, foi observada uma resposta hidrológica (escoamento superficial) mais uniforme
do que no período de plantio convencional. Em eventos observados no plantio convencional, a menor bacia (0,125 km²) produz vazões específicas
maiores que as demais, como era de se esperar, porém, em eventos observados no plantio direto, é a bacia intermediária (1,10 km2) que gera as
maiores vazões específicas. 
Palavras-chave: plantio direto, escala hidrológica, variáveis hidrológicas 

 

 

The effects of land use change on flow events at the micro and meso scales: Potiribu basin (RS/Brazil)
Abstract:
Changes in the basin landscape have strong impacts on
runoff. Land use directly influences hydrologic processes such as run
off, infiltration capacity and landscape interception.
The effects of changes in the tillage system on flow events in
the Potiribu basin, in the plateau region of Southern Brazil, were
analyzed using data from 1989 to 1999 in embedded basins on
different scales (0.125 km², 1.10 km² and 19.50 km²). In these
catchments, conventional tillage was substituted for the no-tillage
practice in 1994. This paper analyzes precipitation, peak flood events
and runoff for both tillage systems.
The headwaters (0.125 km² catchment) have little dis
charge regulation and behave differently from the others. It was
observed in the data measured that the no-tillage practice reduced
peak flood in smaller catchments (0.125 km² and 1.1 km²) and
ncreased it in the larger basin (19.5 km²). In the no-tillage practice
a more uniform hydrological (surface runoff) response was observed
than in conventional tillage. In events observed in conventional tillage
the headwaters (0.125 km²) produce specific flows greater than those
n the other catchments, but in events observed in no-tillage it is the
ntermediate catchment (1.1 km²) that produces the highest specific
flow. 
Keywords: no-tillage practice; hydrological scale; hydrologic variable. 

 

 

39 visualizações   26 downloads     Contabilizado a partir de 10/08/2014

 

 

 
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA
DE RECURSOS HÍDRICOS

Onde Estamos
Av. Bento Gonçalves, 9500 - Caixa Postal 15029 - CEP 91501-970 - Porto Alegre - RS - Brasil

Nossos Contatos
Fone: (51) 3493 2233 / 3308 6652 - Fax: (51) 3493 2233 - E-mail: abrh@abrh.org.br

ABRH NA REDE
Facebook     Linkedin     Twitter