Associação Brasileira de Recursos Hídricos
 
Facebook
Linkedin
Twitter
SISTEMA DE REVISÃO: SUBMETA SEU ARTIGO
   
Login / Cadastre-se
 

RBRH
Revista Brasileira de Recursos Hídricos
Brazilian Journal of Water Resources

ISSN 2318-0331

A partir de 2017, a RBRH publica os artigos de forma continua. Os artigos estão disponíveis para consulta em:
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_issuetoc&pid=2318-033120170001&lng=en&nrm=iso
ARTICLE
Multi-variable SWAT model calibration with remotely sensed evapotranspiration and observed flow
Abstract:
Although intrinsic, uncertainty for hydrological model estimation is not always reported. The aim of this study is to evaluate the use of satellite-based evapotranspiration on SWAT model calibration, regarding uncertainty and model performance in streamflow simulation. The SWAT model was calibrated in a monthly step and validated in monthly (streamflow and evapotranspiration) and daily steps (streamflow only). The validation and calibration period covers the years from 2006 to 2009 and the study area is the upper Negro river basin, situated in Santa Catarina and Paraná. SWAT-CUP was used to calibrate and validate the model, using SUFI-2 with KGE (Kling-Gupta Efficiency) as objective function. Different calibration strategies were evaluated, considering single-variable and multi-variable calibration, using streamflow and evapotranspiration. Compared to conventional single-variable calibration (streamflow only), multi-variable calibration (streamflow and evapotranspiration, simultaneously) produce better streamflow performance, especially for low flow periods and daily step validation. Despite that, no evidence of reduction of streamflow prediction uncertainty was observed. SWAT model calibration using solely evapotranspiration still requires further studies.

 
Keywords: Uncertainty; METRIC; SUFI-2; Kling-Gupta Efficiency (KGE) 

 

 

Calibração multi-variável do modelo SWAT com evapotranspiração proveniente de sensoriamento remoto e vazão observada.
Resumo:
Apesar de intrínseca, a incerteza das estimativas de modelos hidrológicos nem sempre é apresentada nos estudos relacionados. O presente trabalho procura avaliar o uso de evapotranspiração proveniente de sensoriamento remoto na calibração do modelo SWAT, em relação às incertezas e desempenho da simulação de vazão. O modelo SWAT foi calibrado em escala mensal e validado em escala mensal (vazão e evapotranspiração) e diária (somente vazão). O período de calibração e validação compreende os anos entre 2006 e 2009 e a área de estudo é a bacia hidrográfica do alto rio Negro, localizada nos estados de Santa Catarina e Paraná. As calibrações e validações foram realizadas no SWAT-CUP, pelo SUFI-2, utilizando como função objetivo o índice KGE (Kling-Gupta Efficiency). Diferentes estratégias de calibração foram avaliadas, considerando o uso individual e simultâneo (multi-variável) da vazão e evapotranspiração. Comparada com a calibração convencional (somente com dados de vazão), a calibração multi-variável (evapotranspiração + vazão) apresentou melhor desempenho da simulação de vazão, especialmente para baixas vazões e para validação em escala diária. Entretanto, a calibração multi-variável não foi capaz de evidenciar diminuição nas incertezas envolvidas nas estimativas de vazão. A calibração do modelo SWAT utilizando somente dados de evapotranspiração ainda depende da realização de mais estudos.

 
Palavras-chave: Incertezas; METRIC; SUFI-2; Kling-Gupta Efficiency (KGE) 

 

 

13 visualizações   0 downloads     Contabilizado a partir de 10/08/2014

 

 

 
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA
DE RECURSOS HÍDRICOS

Onde Estamos
Av. Bento Gonçalves, 9500 - Caixa Postal 15029 - CEP 91501-970 - Porto Alegre - RS - Brasil

Nossos Contatos
Fone: (51) 3493 2233 / 3308 6652 - Fax: (51) 3493 2233 - E-mail: abrh@abrh.org.br

ABRH NA REDE
Facebook     Linkedin     Twitter