EVENTOS
IX Simpósio de Recursos Hídricos do Nordeste VIII Encontro Nacional de Engenharia de Sedimentos VIII Encontro Nacional de Águas Urbanas II Simpósio de Recursos Hídricos do Sul-Sudeste

  Revista RBRH



  Livros ABRH
Coleção ABRH Volume 10 - Análise de Risco em Recursos Hídricos Aplicando Redes Neurais - Um Guia Completo Modelos Hidrológicos Segunda Edição Revisada e Ampliada Clima e recursos Hídricos no Brasil Seleção Ambiental de Barragens: Análise de Favorabilidades Ambientais em Escala de Bacia Hidrográfica Hidraulica Fluvial (Rui Carlos Vieira da Silva, Flavio Cesar Borba Mascarenhas e Marcelo Gomes Miguez)

  Revistas - RBRH

Funcionamento Hidrodinâmico do Aqüífero Semiconfinado da Região
do Bonfim - RN - Brasil: Uma Interação com o Aqüífero
Livre e a Lagoa do Bonfim


Roberto Pereira
rpereira-roma@cefet-rn.br

Gerson Cardoso Da Silva Junior
Gerson@acd.ufrj.br


João Abner Guimarães Junior
Abner@ct.ufrn.br


Resumo

A lagoa do Bonfim, maior lagoa do estado do Rio Grande do Norte, situa-se a sul de Natal e fornece água para o sistema Adutor Agreste-Trairi-Potengi com 300 km de extensão, o qual deverá suprir uma população de 220.000 pessoas. Se o seu nível d'água atingir a cota absoluta de 39 m, um conjunto de poços de emergência, situado na porção oeste desta, que drenam água de um aqüífero semiconfinado, entrariam em operação. É provável, contudo, que tal bombeamento possa levar a uma depleção das próprias reservas da lagoa do Bonfim. Esta hipótese é apoiada pelas seguintes evidências: 1) Os mapas potenciométricos dos aqüíferos livre e semiconfinado indicam que o terreno a oeste desta lagoa constitui a zona de recarga de ambos compartimentos hidrogeológicos; 2) um intenso programa de monitoramento pôs em evidência a relação direta entre a subida do nível d'água da lagoa do Bonfim, durante a estação chuvosa de 1999, e a correspondente subida dos níveis piezométricos do aqüífero semiconfinado no setor SW desta lagoa, sem que haja mudança na tendência à descida do nível do aqüífero livre, já que não ocorreu recarga nesta época; 3) finalmente, o mapeamento e seções hidrogeológicas mostraram que o aquitardo apresenta descontinuidades no extremo oeste da lagoa do Bonfim, bem como sob a lagoa, devido a falhas e fraturas, ou ainda subsidência cárstica ou mesmo variações de fácies sedimentares.

 



Palavras-chave: lagos, impacto ambiental, aqüífero semiconfinado.




Voltar


Fone: (051) 3493 2233 / 3316 6652 :: Fax: (051) 3493 2233 :: E-mail: abrh@abrh.org.br