Associação Brasileira de Recursos Hídricos
 
Facebook
Linkedin
Twitter
SISTEMA DE REVISÃO: SUBMETA SEU ARTIGO
   
Login / Cadastre-se
 
Clique para ampliar...

RBRH
Revista Brasileira de Recursos Hídricos
Brazilian Journal of Water Resources

ISSN 2318-0331

VOLUME. 18 - Nº. 2 - ABR/JUN - 2013
ARTIGO
Incorporação do Impacto da Rede de Reservatórios Superficiais Artificiais de Caráter Intranual na Modelagem Hidrológica Chuva-Vazão
Resumo:
A capacidade que um modelo hidrológico possui para descrever os processos envolvidos na transformação de chuvavazão depende de suas premissas, estrutura e formulações utilizadas. Modelos do tipo concentrado são bastante atrativos, no entanto, as simplificações matemáticas utilizadas podem gerar erros no caso da bacia representada possuir características muito heterogêneas decorrentes de características naturais ou de atividade antrópica. O regime fluvial no semi-árido do nordeste brasileiro sofreu modificações devidas a construção de reservatórios artificiais superficiais, em sua grande maioria pequenos reservatórios de caráter intranual. Esses pequenos reservatórios tornam difícil a modelagem. Propõe-se nesse artigo a
inserção de uma rotina com vistas a incorporar explicitamente a representação da pequena açudagem utilizando como base a
estrutura do modelo SMAP. Esta representação se faz através da inclusão de um reservatório no modelo matemático com as características de operação representativas do comportamento da pequena açudagem. A dimensão deste reservatório é um parâmetro calibrável (hRPA) com vistas a identificação do efeito destes regularização intranual. O modelo proposto, SMAPRPA, constitui uma ampliação do modelo SMAP em sua versão mensal, por tanto os resultados determinados a partir da componente RPA torna o desempenho do modelo melhor e fisicamente mais realista quando comparado ao desempenho do SMAPm. Logo, nos casos em que os açudes presentes na bacia hidrográfica não produzem variação consideráveis no hidrograma, o parâmetro ?hRPA? é nulo e o funcionamento do SMAP-RPA assume o mesmo do SMAPm. Com o objetivo de verificar a validade do modelo proposto foi desenvolvido um estudo de caso com a formulação de dois cenários segundo as séries de vazões e as características de 18 bacias hidrográficas localizadas no Estado do Ceará. Os resultados comprovam a eficácia da representação da pequena açudagem e o conseqüente ganho de eficiência nos ajustes das séries observadas e calculadas. Observou-
se neste trabalho importante efeito de escala sendo as bacias mais afetadas pela pequena açudagem as com área de drenagem inferiores a 5.000 km2. Para bacias de maior porte o impacto desta pequena açudagem não é detectada a partir do modelo tornando assim o parâmetro ?hRPA? nulo.  
Palavras-chave: Modelagem hidrológica; reservatórios intranuais; SMAP-RPA. 

 

 

93 visualizações   50 downloads     Contabilizado a partir de 10/08/2014

 

 

 
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA
DE RECURSOS HÍDRICOS

Onde Estamos
Av. Bento Gonçalves, 9500 - Caixa Postal 15029 - CEP 91501-970 - Porto Alegre - RS - Brasil

Nossos Contatos
Fone: (51) 3493 2233 / 3308 6652 - Fax: (51) 3493 2233 - E-mail: abrh@abrh.org.br

ABRH NA REDE
Facebook     Linkedin     Twitter