Associação Brasileira de Recursos Hídricos
 
Facebook
Linkedin
Twitter
SISTEMA DE REVISÃO: SUBMETA SEU ARTIGO
   
Login / Cadastre-se
 
Clique para ampliar...

RBRH
Revista Brasileira de Recursos Hídricos
Brazilian Journal of Water Resources

ISSN 2318-0331

VOLUME. 21 - Nº. 3 - JUL/SET - 2016
ARTICLE
Occurrence and risk assessment of parabens and triclosan in surface waters of southern Brazil: a problem of emerging compounds in an emerging country
Abstract:
Parabens and triclosan compounds are widely used in pharmaceutical products, personal care, food and various products of daily use. After use, the final destinations of these contaminants are domestic effluents and the environment if not collected or treated. The objective of this study was to evaluate the presence of parabens and triclosan in environments in a subtropical region, more specifically in the metropolitan region of Curitiba (southern Brazil) and possible effects of these compounds in aquatic environments through risk assessment through the use of risk quotient (RQ). Samples were collected in 20 points for 4 campaigns. For the extraction of the compounds we used the extraction technique of solid phase extraction (SPE). The determination of the compounds was using gas chromatography coupled to mass spectrometry (GC-MS). It was observed high concentrations of parabens, especially MeP (up to 2875 ng L-1). Despite high concentrations of parabens, their presence has a low risk to aquatic organisms. Triclosan has been observed at higher concentrations (415 ng L-1), suggesting once again that these environments are impacted by human action. The RQ assessed that triclosan has a high risk for certain groups of organisms.

 
Keywords: Emerging pollutants; Risk assessment; Triclosan; Parabens; Domestic sewage 

 

 

Ocorrência e avaliação de risco de parabenos e triclosan em águas superficiais na região sul do Brasil: um problema de poluentes emergentes em um país emergente
Resumo:
Parabenos e triclosan são usados amplamente na composição de produtos farmacêuticos, cuidado pessoal, alimentos e diversos produtos de uso cotidiano. Após seu uso, o destino final destes contaminantes são os efluentes domésticos e o meio ambiente, caso não seja coletado ou tratado. A presença destes poluentes emergentes podem apresentar efeitos adversos ao meio ambiente. O objetivo desse estudo foi avaliar a ocorrência de parabenos e triclosan em ambientes de uma região subtropical, mais especificamente na Região Metropolitana de Curitiba (sul do Brasil) e avaliar possíveis efeitos desses compostos em ambientes aquáticos, através da avaliação de risco através do quociente de risco (QR). Foram coletadas amostras em 20 pontos em rios da Região Metropolitana de Curitiba, durante quatro campanhas. Para a extração dos compostos, foi utilizada a técnica de extração em fase sólida (SPE), com determinação por cromatografia gasosa acoplada à espectrometria de massas (GC-MS). Foram observadas elevadas concentrações de parabenos, especialmente MeP (máximo de 2875 ng L-1). Apesar das concentrações elevadas de parabenos a presença dos mesmos apresentou baixo risco para os organismos aquáticos. Quanto ao triclosan, observaram-se também elevadas concentrações (415 ng L-1), sugerindo mais uma vez que esses ambientes encontram-se impactados pela ação humana. O valor de QR permitiu avaliar que o triclosan apresentou um elevado risco para certos grupos de organismos. 
Palavras-chave: Poluentes emergentes; Avaliação de risco; Triclosan; Parabenos; Efluentes domésticos 

 

 

87 visualizações   47 downloads     Contabilizado a partir de 10/08/2014

 

 

 
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA
DE RECURSOS HÍDRICOS

Onde Estamos
Av. Bento Gonçalves, 9500 - Caixa Postal 15029 - CEP 91501-970 - Porto Alegre - RS - Brasil

Nossos Contatos
Fone: (51) 3493 2233 / 3308 6652 - Fax: (51) 3493 2233 - E-mail: abrh@abrh.org.br

ABRH NA REDE
Facebook     Linkedin     Twitter