Associação Brasileira de Recursos Hídricos
 
Facebook
Linkedin
Twitter
SISTEMA DE REVISÃO: SUBMETA SEU ARTIGO
   
Login / Cadastre-se
 
Clique para ampliar...

RBRH
Revista Brasileira de Recursos Hídricos
Brazilian Journal of Water Resources

ISSN 2318-0331

VOLUME. 21 - Nº. 3 - JUL/SET - 2016
ARTICLE
Evaporation from Camargos hydropower plant reservoir: water footprint characterization
Abstract:
In recent years, a relevant debate has been raised by a question related to if the hydropower plants indeed represent a non-consumptive use of water resources. In this context, this work was developed at the Camargos Hydropower Plant reservoir, Grande river basin, southern Minas Gerais state, aiming to estimate evaporation rates, which allow the characterization of the Water Footprint in this facility, between the years of 2010 and 2014. Evaporation rates were estimated based on Linacre, Penman and Penman-Monteith methods. Regarding the distribution of evaporation throughout the year, all methods showed the same seasonal pattern, consistent with the meteorological elements behavior that influence this physical process. Although an annual average evaporation considered normal for the studied region (1329 mm) and a small reservoir area (64 km2), this hydropower plant has presented low electric energy production as it is an old facility (more than 50 years) and has low installed capacity. Therefore, Camargos Hydropower Plant has presented, by all methods, a high Water Footprint (130 m3.GJ-1 on average) compared to estimates for other hydropower plants in Brazil and worldwide. 
Keywords: Evaporation; Hydroelectric; Water footprint 

 

 

Evaporação do reservatório da usina hidrelétrica de Camargos: caracterização da pegada hídrica
Resumo:
Nos últimos anos, um debate relevante tem ocorrido provocado pelo questionamento se as usinas hidrelétricas são de fato de uso não consuntivo dos recursos hídricos. Neste contexto, foi desenvolvido um estudo no reservatório da usina hidrelétrica de Camargos, rio Grande - Minas Gerais, com o objetivo de estimar as taxas de evaporação e caracterizar a pegada hídrica desta usina para o período de 2010 a 2014. A evaporação foi estimada pelos métodos de Linacre, Penman e Penman-Monteith. Em relação à distribuição da evaporação ao longo do ano, todos os métodos apresentaram o mesmo padrão sazonal, condizente com o comportamento das variáveis meteorológicas que influenciam o processo. Apesar de uma evaporação anual média (1329 mm.ano-1) e da pequena área do reservatório (64 km2), por se tratar de um aproveitamento antigo (mais de 50 anos) e com baixa potência instalada, a geração da usina hidrelétrica de Camargos é pequena, resultando, para todos os métodos avaliados, em uma pegada hídrica elevada (média de 130 m3.GJ-1), comparada as estimativas indicadas na literatura para outras usinas hidrelétricas no Brasil e no mundo.

 
Palavras-chave: Evaporação; Hidrelétrica; Pegada hídrica 

 

 

93 visualizações   57 downloads     Contabilizado a partir de 10/08/2014

 

 

 
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA
DE RECURSOS HÍDRICOS

Onde Estamos
Av. Bento Gonçalves, 9500 - Caixa Postal 15029 - CEP 91501-970 - Porto Alegre - RS - Brasil

Nossos Contatos
Fone: (51) 3493 2233 / 3308 6652 - Fax: (51) 3493 2233 - E-mail: abrh@abrh.org.br

ABRH NA REDE
Facebook     Linkedin     Twitter