Associação Brasileira de Recursos Hídricos
 
Facebook
Linkedin
Twitter
SISTEMA DE REVISÃO: SUBMETA SEU ARTIGO
   
Login / Cadastre-se
 
Clique para ampliar...

RBRH
Revista Brasileira de Recursos Hídricos
Brazilian Journal of Water Resources

ISSN 2318-0331

VOLUME. 19 - Nº. 2 - ABR/JUN - 2014
ARTIGO
Método de Regionalização para Avaliar a Energia Garantida Incremental de PCHs a Fio de Água Integradas na Região Sul do Brasil
Resumo:
As pequenas centrais hidrelétricas (PCHs), por questões políticas, econômicas, culturais e ambientais, estão crescendo dentro do cenário de produção energética brasileira. Esse crescimento torna crucial uma correta avaliação de sua contribuição energética. A ANEEL (2001) propõe calcular a energia assegurada de uma PCH com base no valor médio das vazões médias mensais censuradas no engolimento máximo da turbina. Contudo a grande maioria das PCHs não possui reservatórios capazes de regularizar vazões na escala mensal, de modo que a censura deve ser na escala diária. Além disso, a ANEEL exige que sejam utilizados pelo menos 30 anos de dados, com um máximo de dois anos de defasagem da data de entrega do projeto. Nesse sentido, caso a série não englobe o período crítico do sistema interligado (1949-56), obtêm-se valores superiores aos que a PCH poderia gerar durante esse período crítico. Logo, um método alternativo faz-se necessário para evitar um aumento significativo no risco de déficit para o sistema. FILL (1989) propôs uma fórmula para o cálculo da energia garantida incremental de usinas hidrelétricas integradas, baseado na teoria estocástica dos reservatórios e em parâmetros estatísticos das afluências à usina e das energias naturais do sistema, que são a média e o desvio padrão das energias médias anuais turbináveis da usina e o coeficiente de correlação dessas afluências com as do sistema interligado. Como a maioria das PCHs não dispõe de séries de vazões diárias no local e tendo em vista a notória dificuldade de transferência espacial de vazões diárias, este trabalho propõe gerar séries sintéticas de vazões diárias no local da usina, censurá-las e determinar os parâmetros da fórmula proposta por FILL (1989). Para a geração das séries sintéticas de vazões diárias, utilizou-se o modelo Second Order Shot-Noise com parâmetros regionalizados. Um caso exemplo é apresentado, sendo o resultado comparado com o método proposto pela ANEEL. 
Palavras-chave: Energia garantida incremental, Pequenas Centrais Hidrelétricas, Método de regionalização, Séries sintéticas de vazões médias diárias 

 

 

76 visualizações   45 downloads     Contabilizado a partir de 10/08/2014

 

 

 
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA
DE RECURSOS HÍDRICOS

Onde Estamos
Av. Bento Gonçalves, 9500 - Caixa Postal 15029 - CEP 91501-970 - Porto Alegre - RS - Brasil

Nossos Contatos
Fone: (51) 3493 2233 / 3308 6652 - Fax: (51) 3493 2233 - E-mail: abrh@abrh.org.br

ABRH NA REDE
Facebook     Linkedin     Twitter