Associação Brasileira de Recursos Hídricos
 
Facebook
Linkedin
Twitter
SISTEMA DE REVISÃO: SUBMETA SEU ARTIGO
   
Login / Cadastre-se
 
Clique para ampliar...

RBRH
Revista Brasileira de Recursos Hídricos
Brazilian Journal of Water Resources

ISSN 2318-0331

VOLUME. 20 - Nº. 4 - OUT/DEZ - 2015
ARTIGO
Distribuição de hidrocarbonetos policíclicos aromáticos e alifáticos em sedimentos estuarinos / Distribution of aliphatic and polycyclic aromatics hydrocarbons in estuary sediments
Resumo:
RESUMO

Os hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPAs) são compostos hidrofóbicos que tendem a se acumular no sedimento. A USEPA inclui esses contaminantes como controle prioritário devido ao seu potencial tóxico e carcinogênico. Os n-alcanos constituem o grupo de hidrocarbonetos alifáticos que ocorrem naturalmente no meio ambiente, porém em altas concentrações são indicativos de poluição antrópica. Através de relações, a identificação de fontes desses contaminantes é possível, se tornando ferramentas úteis na gestão e monitoramento de ambientes aquáticos. Neste trabalho, foram avaliadas a composição e a distribuição de n-alcanos e HPAs em dois estuários de grande importância ambiental e econômica da costa brasileira. Foram coletadas 18 amostras de sedimentos, em 6 pontos, em três campanhas amostrais nos estuários de Paranaguá e Guaraqueçaba, Paraná. Os hidrocarbonetos foram extraídos, utilizando o método de ultrassom, separados em coluna cromatográfica de sílica e analisados por cromatografia gasosa acoplada ao detector de ionização de chama. As concentrações totais de n-alcanos variaram entre 1,60 a 9,12 µgg-1 e a de HPAs totais entre 0,07 a 1,07 µgg-1 de sedimento seco. O uso de relações de diagnóstico permitiu atribuir às fontes pirogênicas a principal fonte de HPAs no meio em questão. Já para os n-alcanos, as relações indicaram matéria orgânica de origem biogênica terrestre e, em alguns casos, devido à presença de n-C19, n-alcanos de origem biogênica de organismos marinhos.

Palavras Chave: HPAs. N-alcanos. Sedimentos. Estuário. Baía de Paranaguá. Baía de Guaraqueçaba.


ABSTRACT

Polycyclic Aromatic hydrocarbons (PAH) are hydrophobic compounds that tend to accumulate in sediment. The USEPA includes these contaminants on their list of priority pollutants due to their potential toxicity and carcinogenic effects. The n-alkenes are a group of aliphatic hydrocarbons that can come from natural sources, but at high concentrations can indicate anthropic pollution. These contaminants can be identified by ratios, a useful tool for managing and monitoring aquatic environments. In this study, the composition and distribution of PAH and n-alkenes were evaluated in two ecologically and economically significant estuaries on the coast of Brazil. Eighteen sediment samples were collected at six sites in three sampling campaigns in Paranaguá and Guaraqueçaba estuaries. The contaminants were extracted using an ultrasound method, separated by silica column and analyzed by gas chromatography tandem flame ionization. Results showed that the total n-alkene concentrations ranged from 1.60 to 9.12 µgg-1 and the total PAH concentrations ranged from 0.07 to 1.07 µgg-1. The use of diagnostic ratios indicates pyrogenic sources of PAH. For n-alkenes, the ratios indicate biogenic sources of organic matter, and in some cases, biogenic sources from marine organisms due to a high concentration of n-C19.

Keywords: PAH. N-akenes. Sediments. Estuary. Paranaguá bay. Guaraqueçaba bay. 
Palavras-chave: HPAs. N-alcanos. Sedimentos. Estuário. Baía de Paranaguá. Baía de Guaraqueçaba. / PAH. N-akenes. Sediments. Estuary. Paranaguá bay. Guaraqueçaba bay. 

 

 

115 visualizações   59 downloads     Contabilizado a partir de 10/08/2014

 

 

 
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA
DE RECURSOS HÍDRICOS

Onde Estamos
Av. Bento Gonçalves, 9500 - Caixa Postal 15029 - CEP 91501-970 - Porto Alegre - RS - Brasil

Nossos Contatos
Fone: (51) 3493 2233 / 3308 6652 - Fax: (51) 3493 2233 - E-mail: abrh@abrh.org.br

ABRH NA REDE
Facebook     Linkedin     Twitter