Associação Brasileira de Recursos Hídricos
 
Facebook
Linkedin
Twitter
SISTEMA DE REVISÃO: SUBMETA SEU ARTIGO
   
Login / Cadastre-se
 

RBRH
Revista Brasileira de Recursos Hídricos
Brazilian Journal of Water Resources

ISSN 2318-0331

VOLUME. 18 - Nº. 4 - OUT/DEZ - 2013
ARTIGO
Uso de Água em Cultivo de Mamona no Agreste Meridional de Pernambuco
Resumo:
Dos componentes do ciclo hidrológico, a evapotranspiração (ET) é um dos mais importantes, sendo que existem diversos métodos para a sua quantificação, a exemplo do balanço hídrico. Este método permite o acompanhamento das relações hídricas durante as diferentes fases fenológicas da cultura, tornando-se de grande importância para o manejo adequado dos recursos hídricos. Dessa forma, no presente trabalho determinaram-se os componentes do balanço hídrico (evapotranspiração,
variação do armazenamento de água no solo, drenagem profunda, ascensão capilar, precipitação pluvial e irrigação suplementar) em um Latossolo Amarelo cultivado com a variedade de mamona BRS-149 Nordestina. O experimento foi conduzido em uma área de aproximadamente 9 ha, na Fazenda Estivas no município de Garanhuns-PE (8oo 53- S, 36 31- O, 823 m de altitude). Para a determinação do balanço hídrico foram instalados sensores automatizados para a medição do conteúdo volumétrico de água no solo nas profundidades de 0,20; 0,40; 0,60; 0,80; e 1,00 m, além de um pluviógrafo automatizado para medir a precipitação pluvial. Também foram realizados ensaios de infiltração, para determinação da condutividade hidráulica à saturação do solo, bem como determinação da curva de retenção da água no solo, em laboratório. Alem disso, foi determinada a evapotranspiração de referência (ETo), com dados de uma estação meteorológica instalada no centro da área experimental. Dos resultados, verificou-se que o fluxo de água na base do solo (ascensão capilar, AC, e/ou drenagem
profunda, D), durante todo o período de avaliação, ocorreu predominantemente no sentido descendente, sendo perdidos 75,1 mm de água por drenagem profunda, o que representa 27,8% de toda a água fornecida à cultura. A ET durante todo o ciclo da mamona foi de 255,6 mm, com valor médio de 2,2 mm d-1, sendo que a mesma acompanhou a variação da precipitação e irrigação. A ETo teve valores total e médio de 503,0 mm e 4,06 mm d-1, respectivamente. Em relação ao consumo de
água (ET) pela mamona nas diferentes fases fenológicas, observou-se que o maior consumo ocorreu na fase reprodutiva (1,87 mm d ), no entanto, nesta mesma fase, o valor médio de ETo foi 4,83 mm d . Desse modo, provavelmente, a mamona sofreu estresse hídrico nessa fase, pois, a relação ET/ETo foi bem abaixo de 1 (0,39), como também ocorreram os menores
valores de área foliar e índice de área foliar.  
Palavras-chave: Ricinus communis L. Balanço hídrico. Evapotranspiração.  

 

 

64 visualizações   24 downloads     Contabilizado a partir de 10/08/2014

 

 

 
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA
DE RECURSOS HÍDRICOS

Onde Estamos
Av. Bento Gonçalves, 9500 - Caixa Postal 15029 - CEP 91501-970 - Porto Alegre - RS - Brasil

Nossos Contatos
Fone: (51) 3493 2233 / 3308 6652 - Fax: (51) 3493 2233 - E-mail: abrh@abrh.org.br

ABRH NA REDE
Facebook     Linkedin     Twitter