Associação Brasileira de Recursos Hídricos
 
Facebook
Linkedin
Twitter
SISTEMA DE REVISÃO: SUBMETA SEU ARTIGO
   
Login / Cadastre-se
 

 

 

 

GUIA PARA ORGANIZAÇÃO DO SIMPÓSIO BRASILEIRO DE RECURSOS HÍDRICOS

 

 

1. Introdução

 

O ano de 2013 trouxe uma marca histórica para a Associação Brasileira de Recursos Hídricos (ABRH) com a edição do seu 20º Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos (SBRH). O SBRH se consolidou, ao longo do tempo, como o principal espaço de discussão sobre a questão da água na América Latina com relevante contribuição para a formação das Políticas de Recursos Hídricos em todas as esferas de governo.

O evento é caracterizado por proporcionar ambiente de discussão em diferentes níveis e para diferentes públicos: acadêmico-científico, técnico-institucional, usuários da água, sociedade civil, entre outros. Marca a forte relação do debate de interesse público com participação de todos os setores da sociedade. É espaço de referência para a formação profissional, com grande participação de estudantes de diferentes níveis interagindo com os mais renomados profissionais que atuam em Recursos Hídricos.

O SBRH estrutura-se em três ambientes principais: a apresentação de trabalhos técnico-científicos (em sessões técnicas e sessões painel), as mesas-redondas e conferências e a feira EXPOHIDRO. Os trabalhos técnico-científicos trazem a experiência e o conhecimento acadêmico-técnico-científico vigente, apresentando as inovações e avanços no conhecimento e abordagem em determinada área. As mesas-redondas e conferências propiciam o debate acerca dos grandes temas de interesse nacional relacionados à questão da água. A EXPOHIDRO favorece o desenvolvimento de networking, a apresentação de produtos e serviços ligados à água, o conhecimento da atuação do setor público com a apresentação de mapas temáticos e relatórios, entre outros.

 

 

 

Além do SBRH, a ABRH promove eventos regionais, com destaque para o Simpósio de Recursos Hídricos do Nordeste (SRHN) e para os eventos temáticos, como o Encontro Nacional de Engenharia de Sedimentos (ENES) e o Encontro Nacional de Águas Urbanas (ENAU), e cursos de curta duração, cuja agenda tem ocorrido de forma regular e descentralizada no país.

Nos últimos anos, os eventos promovidos pela ABRH vêm se consolidando como a principal fonte de recursos para manutenção da ABRH e como ponto central de fortalecimento da Associação, de promoção do debate em temas relacionados à água e de promoção e divulgação do conhecimento.

A realização dos Simpósios (Brasileiro e Regionais) e dos Encontros Temáticos tem ocorrido de forma periódica e regular, contando com a colaboração dos Associados da ABRH e das entidades locais onde o evento ocorre. A periodicidade dos eventos tem sido de 2 anos, sendo os Temáticos e os Regionais em anos pares, intercalados com o SBRH cuja realização é o mês de novembro dos anos ímpares.

Destaca-se, entretanto, que os últimos anos têm sido caracterizados pela dificuldade de seleção das sedes, em função da concorrência com outros eventos, e dos riscos de insucesso financeiro decorrentes dos prazos relativamente pequenos de preparação. Desta forma, verifica-se a necessidade de coordenação das atividades de realização dos eventos, desde o lançamento das candidaturas até a apresentação dos seus resultados finais. A premissa básica é de que os eventos devem gerar recursos para a manutenção da ABRH durante o período entre eventos e devem promover o fortalecimento dos núcleos locais vinculados a Recursos Hídricos.

Desta forma, a ABRH está formalizando as políticas de promoção de eventos por meio do estabelecimento de guias e manuais, cujo caráter principal é de orientação.

Este Guia se propõe a definir as responsabilidades e procedimentos na organização do SBRH da ABRH desde a sua concepção inicial no lançamento de candidaturas e estabelecendo o papel de cada um dos atores no processo de organização. O Guia procura estabelecer procedimentos para uniformizar a organização do SBRH, almejando sempre alto padrão de qualidade com maximização de resultados.

 

2. Dados básicos da ABRH

 

Razão social:

 

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE RECURSOS HÍDRICOS

CNPJ:

29.969.193/0001-75

I.Estadual

Isenta

Endereço:

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Caixa Postal 15029 - CEP 91501-970 Porto Alegre – RS

Telefone/fax:

(51) 3493 2233 / 3308 6652

Homepage:

www.abrh.org.br

E-mail:

abrh@abrh.org.br

3. Configuração Mínima para receber o SBRH:

Os Simpósios Brasileiros de Recursos Hídricos, realizados a cada dois anos, necessitam de infraestrutura mínima, a saber:

·         2 salas para apresentação de trabalhos técnicos com capacidade para 300 pessoas;

·         2 salas para apresentação de trabalhos técnicos com capacidade para 200 pessoas;

·         2 salas para apresentação de trabalhos técnicos com capacidade para 100 pessoas;

·         Auditório com capacidade para 1.000 pessoas;

·         Espaço para a EXPOHIDRO com área mínima de 1.200 m2;

·         4 salas de reuniões com capacidade de 25 pessoas;

·         Espaço para secretaria, coffee break, media desk e apresentação de painéis.

 

4. Lançamento de candidaturas e captação dos eventos

Considerando a experiência adquirida ao longo de quase 40 anos de organização de eventos nacionais, regionais e temáticos;

Considerando a dificuldade nos tempos recentes de agendamento de espaços de convenções em função da concorrência com outros eventos;

Considerando a dificuldade de captação de recursos em função da concorrência com outros eventos e de restrições para obtenção de recursos de origem pública e privada no ano da realização do evento,

A ABRH define os seguintes critérios para lançamento de candidaturas e para captação do SBRH:

1) Para os Simpósios Brasileiros de Recursos Hídricos:

a)       Para garantir o tempo de preparação necessário, os Estados candidatos a sediar os Simpósios Brasileiros de Recursos Hídricos deverão lançar sua candidatura com antecedência mínima de 3,5 anos do evento desejado, sendo o mês de março a referência para iniciar a avaliação das candidaturas e o mês de junho a referência para o resultado de avaliação de candidaturas por parte da Diretoria da ABRH. As candidaturas deverão ser, preferencialmente, lançadas durante a realização do Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, no mês de novembro dos anos ímpares, para a edição 4 anos à frente;

b)       A candidatura deverá ser lançada, preferencialmente, por Associado da ABRH em condição regular com a Associação. O histórico de atuação dos responsáveis pela candidatura na área de recursos hídricos e em especial com a ABRH será considerado na avaliação das candidaturas;

c)       A comissão organizadora deverá estar composta com pelo menos 50% de associados em condição regular com ABRH;

d)       A ABRH disponibilizará, durante todo o evento, um estande na EXPOHIDRO para a divulgação da candidatura. Todo o material de divulgação será de responsabilidade do proponente;

e)       O lançamento das candidaturas deve ser formalizado junto à Secretaria da ABRH em formulário próprio com as informações de contato dos responsáveis, garantindo que a Diretoria tenha condições de iniciar o processo de seleção da cidade sede;

f)        A Diretoria da ABRH deverá formalizar a contratação de empresa organizadora do Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos com antecedência mínima de 24 meses para a realização do evento.

2) Todos os eventos realizados pela ABRH deverão ter o compromisso de valorizar e promover o nome da ABRH, garantindo a qualidade do evento;

3) Para a organização dos eventos, deverão ser seguidos os seguintes passos:

a)       Passo 1: formalizar candidaturas junto à Diretoria da ABRH, através de formulário disponibilizado na página da ABRH e do evento em curso;

b)       Passo 2: quando da candidatura durante a Assembleia Geral da ABRH, o responsável pela candidatura deve apresentar seu interesse em coordenar a organização do evento. Essa apresentação será feita em até 3 minutos;

c)       Passo 3: Após as apresentações das candidaturas, a Diretoria da ABRH agendará, com o responsável pelo seu lançamento, visita de inspeção e análise do local sugerido. Serão levados em consideração: articulação com órgãos regionais, mobilização dos diversos setores interessados, infraestrutura, local proposto, setor hoteleiro nas proximidades, mobilidade ao local do evento e outros fatores que forem julgados pertinentes;

6) A escolha final da sede do evento em questão considerará os seguintes critérios, entre outros que a Comissão Julgadora, definida pela Diretoria da ABRH, julgar pertinentes:

·         Motivação da equipe de candidatura e seu histórico de relação com a ABRH;

·         Cartas de apoio de Universidades, do Governo do Estado (isoladamente e através de secretarias afins com o tema do evento), da Prefeitura e secretarias, de empresas ligadas ao setor e do trade do turismo, entre outras;

·         Levantamento de potenciais fontes de apoio e patrocínio locais, de origem pública ou privada;

·         Infraestrutura que comporte o evento previsto;

·         Malha aérea e infraestrutura hoteleira para a cidade;

·         Acesso ao transporte público local e áreas de alimentação;

·         Vantagens e os atrativos turísticos oferecidos pela cidade.

 

 

 

5. Benefícios de organizar um evento da ABRH

 

5.1 Para os membros da Comissão Local

Participar da construção de um evento que é referência na América Latina permite interagir com setores diversos de atuação em Recursos Hídricos, propiciando um importante ambiente de aprendizado e conhecimento acerca dos debates centrais do país. A articulação com gestores de Recursos Hídricos em diferentes esferas de governo, com empresas privadas e com o ambiente acadêmico promove o debate que desenha os assuntos que estarão no foco durante o evento.

Organizar um Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos permite participar da criação do melhor ambiente de debates sobre as águas do Brasil. O processo de discussão que se forma em torno da organização é rico e reflete o espírito de todas as pessoas envolvidas: a diretoria da ABRH, a Comissão Local de Organização, as instituições mobilizadas, as pessoas em geral. Nesse ambiente busca-se refletir os anseios da sociedade na organização do evento.

É importante exercitar a identificação das expectativas de quem não está na discussão presente focando os debates relevantes para o futuro. É interessante pensar na criação do ambiente de convívio dos novos (alunos, profissionais ou simplesmente interessados pelo assunto) com aqueles que são referências técnicas e científicas. Para enriquecer a programação, busca-se diversas opiniões nos diferentes ambientes que fazem a ABRH: listas de discussão, Comissões Técnicas, novos e antigos Associados, entre outros.

 

5.2 Para o local sede

Ao tentar captar um evento promovido pela ABRH, os núcleos locais devem enfatizar, aos prováveis apoiadores, o retorno que o evento proporciona, seja do ponto de vista técnico-científico, seja do ponto de vista dos benefícios ao Estado, ao Município, à comunidade e aos empresários locais.

Um dos aspectos que devem ser ressaltados é a valorização da imagem que a cidade e o Estado proporcionarão aos visitantes, gerando receitas futuras ao setor de comércio e turismo, além do fortalecimento dos quadros das universidades e dos órgãos públicos pela possibilidade de troca de experiências com as principais autoridades do País.

Outro aspecto a ser enfatizado durante o processo de captação nos contatos com as entidades e setores acima enunciados é que 70% (setenta porcento) das despesas do próprio evento são realizadas com fornecedores locais, gerando impostos estaduais e municipais, assim como empregos e receitas às empresas da cidade.

 

6. Promoção:

É de responsabilidade da ABRH a promoção de seus eventos, em plena articulação e sintonia com os núcleos regionais diretamente envolvidos.

 

7. Patrocínio e Apoio:

Advém das empresas e instituições que aportam recursos financeiros destinados a viabilizar sua execução. Conforme estratégia definida pela Comissão Organizadora, os patrocinadores podem ser agrupados em diferentes categorias de “investimento x visibilidade”.

As cotas de patrocínio e apoio, assim como os produtos e serviços submetidos à comercialização isolada deverão sempre ser previamente definidas, tanto do ponto de vista do investimento quanto da contrapartida, que deve seguir uma regra que fique clara a quem deseje adquirir.

Entende-se também como “Apoio Institucional” a colaboração de natureza diversa do patrocínio – seja com auxílio na divulgação, seja por meio de fornecimento de instalações, de auxílio material ou outro tipo de apoio proveniente de instituições, associações técnico-profissionais, universidades, entre outros.

 

8. As Comissões Organizadoras

A organização de eventos envolve uma série de atividades que, em linhas gerais, são divididas entre comissões que exercem funções específicas. A Comissão Organizadora Local (COL) é o grupo responsável pela organização geral do evento, cabendo a ele:

·         atuar sempre em consonância com a Diretoria da ABRH nas decisões que definem a formatação e organização dos eventos;

·         representar a ABRH em atividades atinentes a organização do evento;

·         articular institucionalmente o evento junto aos órgãos de governo, instituições e empresas locais;

·         assegurar que o nome da ABRH e seu logotipo estejam em destaque em todo material de divulgação;

·         trabalhar junto com a Diretoria da ABRH na definição de toda a programação do evento;

·         colaborar com a finalização do evento e elaborar os Relatórios Técnicos Finais;

 

A Comissão Organizadora Local será formada, no mínimo, por:

·         Diretoria da ABRH;

·         Um Presidente da Comissão Organizadora Local, cuja função é articular junto à Diretoria da ABRH em todo o processo de organização do evento;

·         Um Vice-Presidente da Comissão Organizadora Local, cuja função é apoiar o Presidente da Comissão Organizadora Local no processo de organização do evento;

·         Um comitê científico responsável pela programação técnico-científica, incluindo a definição de temário (em articulação com os demais membros da COL e com a Diretoria da ABRH), a definição de avaliadores e o processo de avaliação de trabalhos;

·         Um Presidente do Comitê Científico, cuja função é coordenar a programação técnico-científica do evento, em articulação com os demais membros da COL e com a Diretoria da ABRH;

·         Pelo menos mais 5 membros, cuja função é de participarem dos debates de formatação do evento e apoiarem em todas as atividades de organização e captação de recursos.

 

Os membros da COL deverão ser Associados da ABRH, podendo haver exceção àqueles que não têm atividades de coordenação, em percentual inferior a 30% da COL com aprovação da Diretoria da ABRH.

Os coordenadores (Presidente e Vice-Presidente da COL e Presidente do Comitê Científico) serão escolhidos pelos membros da COL, em articulação com a Diretoria da ABRH. Onde houver Regional da ABRH estabelecida conforme Estatuto, o Presidente da COL será, preferencialmente, o coordenador da Regional.

A interlocução entre a Diretoria da ABRH e o COL será feita através dos coordenadores da COL, que terão o compromisso de repassar as informações aos demais membros da COL.

 

9. Aspectos a considerar na concepção dos SBRH da ABRH

Considerando a apreciação da Diretoria da ABRH, os interessados em organizar os SBRH da ABRH devem levar em consideração em suas propostas os seguintes aspectos:

 

9.1 Data:

A fixação da data deverá atender à agenda da ABRH, buscando-se sempre que possível a união com eventos tradicionais ou anteriormente agendados.

 

9.2 Local:

A escolha do local de realização do evento envolve sempre a análise de uma série de aspectos, dentre os quais, destacam-se:

·         Público esperado;

·         Formato pretendido para as sessões técnicas;

·         Espaço físico para exposição;

·         Instalações de apoio;

·         Estado de conservação das instalações;

·         Facilidades de acesso e de transporte dos participantes;

·         Proximidade de hotéis; e,

·         Disponibilidade de opções de alimentação.

              

             ATENÇÃO:

             No caso da locação de centros de convenção observa-se que as condições de uso dos espaços devem ser cuidadosamente analisadas pela COL, pois os contratos podem conter cláusulas referentes à exclusividade de serviços de sonorização e projeção, alimentação, montagem de estandes, horas extras, taxas de energia e água e custos adicionais de segurança.

             No caso da contratação de hotéis, especial atenção deve ser dada às condições relacionadas com o “no-show” e ao número a ser contratado em “Alimentos e Bebidas”, lembrando que o Hotel permitirá aumentar os números até a véspera, porém não os permitirá diminuir caso o contrato seja celebrado para um número maior que o de inscritos efetivos.

              

10. Captação de recursos:

A captação de recursos para a elaboração de um evento é imprescindível e pode possibilitar o estabelecimento de taxas de inscrição atrativas ao público. A busca de patrocínios requer sempre um amplo envolvimento da Comissão Organizadora Local para que se obtenham bons resultados.

Esses recursos podem ser obtidos junto às empresas públicas ou privados, às companhias de saneamento, às agências de meio ambiente e de recursos hídricos, aos serviços geológicos, às agências de fomento de pesquisa e desenvolvimento (CNPq, FINEP, CAPES, fundações estaduais de amparo à pesquisa), aos Fundos Estaduais de Recursos Hídricos, a consultoras, a empresas de geração de energia, a  empresas construtoras e/ou operadoras de infraestrutura hidráulica, a indústria, fornecedores de equipamentos, entre outros.

No caso das Agências de pesquisa e desenvolvimento, o pedido de financiamento poderá ser feito tanto pelo Organizador principal, quanto pela Diretoria da ABRH. Cada caso será avaliado individualmente, Simpósio Nacional de Recursos Hídricos ou Eventos Temáticos e Regionais, sendo definido pela Diretoria da ABRH a quem caberá à responsabilidade deve submissão de pedidos de apoio. Isso também evitará o risco de pedidos em duplicata.

Os pedidos de financiamento devem contemplar em seus orçamentos os custos dos ANAIS, materiais de divulgação do Evento (cartazes, folders, banners), passagens aéreas e diárias dos palestrantes (observar cuidados especiais em caso de funcionários públicos) e aluguel das salas e auditórios, caso seja necessário.

Caso seja definido que a submissão dos pedidos ficará a cargo do Organizador Local do Evento, o mesmo deverá informar a Diretoria da ABRH o que está sendo pedido e o que foi contemplado, sendo, nesse caso, o Organizador principal responsável pela prestação de contas e o envio dos documentos e relatórios finais para essas Agências de Fomento. Mesmo assim, a ABRH ficará disponível para auxiliar em qualquer questão jurídica do processo ou dúvidas que possam ocorrer ao longo da prestação de contas, ficando a mesma como coparticipe.

Com relação aos Fundos Estaduais, FINEP, Ministérios, Agências Nacionais e outras Instituições Públicas e Privadas ou de capital misto, o Organizador principal precisará da aprovação prévia da Diretoria da ABRH para que a proposta ou pedido seja enviado, sendo o mesmo coparticipante de qualquer ônus ou problemas jurídicos gerados para a ABRH. Também nesse caso, a ABRH e/ou a Empresa contratada para organizar o Evento poderá auxiliar na elaboração do projeto e na prestação de contas. Também nesses casos, a Diretoria da ABRH poderá ficar responsável pelos pedidos e prestação de contas, também tomando os devidos cuidados para que não ocorram pedidos em duplicata.

Em qualquer um dos casos supracitados, os pedidos devem ser elaborados com grande antecedência, sendo considerado um prazo mínimo de 120 dias antes do início do Evento. A antecedência nos pedidos amplia as chances de financiamentos e possibilita um melhor planejamento dos gastos relativos aos Eventos.

 

Obs.: existem muitas empresas que tem seus planejamentos de gastos no ano que antecede o ano de aplicação. Recomenda-se que os organizadores planejem e realizem as solicitações no ano anterior ao evento, para garantir a inclusão deles na previsão orçamentária dessas empresas.

 

As empresas privadas têm especial interesse pelo patrocínio ou pela locação de estandes que permitem a elas a divulgação e a valorização de sua imagem. É importante ressaltar que a empresa que se dispõe a investir em um evento espera em troca visibilidade, e esse desejo deve ser materializado por meio da inserção de logomarcas no material de divulgação e nos anais, inclusão de material impresso nas pastas de participantes, espaço para montagem de estandes e apresentações orais durante o encontro.

 

11. Definição das taxas de inscrição:

Para que os valores das taxas de inscrição possam ser definidos é preciso que inicialmente se dimensione o custo do evento e o número de participantes previsto para que se chegue a um custo mínimo por participante. É importante que as inscrições tenham valores atrativos e justos, para motivar uma maior participação.

Essas taxas devem prever, no mínimo, duas categorias, valorizando sempre o Associado da ABRH:

·         Associados da ABRH, individual ou institucional, com direitos a taxas especiais;

·         Não associados da ABRH.

 

Recomenda-se a divisão das categorias entre estudantes e profissionais, buscando valorizar a participação dos estudantes e cumprindo a missão da ABRH de apoio à formação técnico-profissional e integração entre gerações.

Eventualmente poderá ser criada a categoria autor de trabalho técnico-científico, caso a COL e a Diretoria da ABRH julguem pertinente.

 

 

 

NOTAS:

·         A diferença de valores de inscrição entre não-associado e associado deverá ser, no mínimo, igual a anuidade do Associado da ABRH, respeitando a categoria respectiva;

·         A Diretoria da ABRH poderá promover parcerias com outras Associações Técnico-Científicas que atuam nos temas dos eventos da ABRH para promover descontos para seus Associados.

 

12. Empresas de organização de eventos

A organização do SBRH lida com considerável montante de recursos financeiros e com enorme volume de trabalho.

Uma boa empresa de organização de eventos pode gerar economia suficiente para pagar seus serviços, pois suas orientações devem proporcionar uma razoável redução dos custos.

Antes de contratar é preciso avaliar seu curriculum, procurando sempre aquelas que sejam especializadas na organização de eventos técnicos e científicos.

A contratação de uma empresa de organização de eventos é obrigatória no caso dos SBRH e estará sob responsabilidade da Diretoria da ABRH.

 

 

13. Divulgação e página WEB:

Deve-se concentrar a divulgação dos eventos em momentos estratégicos que envolvem os prazos para entrega de resumos e artigos – por exemplo, às vésperas das datas limite para pagamento de inscrições com desconto.

Visando maximizar os resultados técnicos e financeiros, é importante encontrar os canais adequados para a promoção do evento.

É recomendado que as informações do evento sejam disponibilizadas via WEB, pois além da Internet ser uma ferramenta barata e muito útil na divulgação, aspectos como o processo de submissão de resumos, trabalhos, apresentações e inscrições poderão estar disponíveis sem ônus para os organizadores. No entanto, as informações sobre o andamento da organização do SBRH devem ser constantemente atualizadas pelas comissões organizadoras.

É imprescindível manter a identidade visual da associação em todo o material produzido, introduzindo sempre a logomarca atualizada da entidade, que pode ser obtida na secretaria da ABRH.

Todos os SBRH deverão ter uma página sediada no Portal da ABRH. Para isso, a comissão organizadora deve entrar em contato com a secretaria da ABRH para obter as orientações necessárias, sobre endereço na WEB, e-mails institucionais para cada evento, padrões para identidade com a página do portal, bem como redes sociais.

 

 

14. Divulgação e chamada de trabalhos

Aprovada a realização de um evento, é importante priorizar sua divulgação pela Internet, enfatizando a chamada de trabalhos.

Essa divulgação pode ser realizada por meio eletrônico e a secretaria da ABRH apoiará por meio da transmissão das informações à lista de associados.

Alguns critérios devem ser observados para a formatação das informações a serem transmitidas:

·         Destacar a logomarca da ABRH;

·         Enfatizar o título, data e local do evento;

·         Inserir um resumo contendo os principais objetivos do evento;

·         Conter informações sobre a submissão de trabalhos;

·         Divulgar calendário preliminar e datas-limite para entrega dos trabalhos;

·         Fornecer dados de contato, inclusive da página do evento disponível na Internet; e,

·         Divulgar patrocínios e apoios recebidos.

 

15. Prestação de contas

A prestação de contas do evento é de responsabilidade da Diretoria da ABRH, da COL e, quando for o caso, da empresa organizadora do evento. A prestação de contas do evento estará sempre à disposição de todos os Associados.

Para facilitar a visibilidade e controle financeiro dos Eventos, a ABRH implantará um sistema digital de lançamento de receitas e despesas que estará disponível na página da ABRH, através da Intranet com área segura e senhas individuais. Esse controle exigirá a atualização mensal das informações e entrará em vigor a partir de sua disponibilização no site da ABRH.

Importante:

Devido à necessidade de controle contábil e pagamento de impostos e taxas, é obrigatório o envio de todas as notas, emitidas durante a organização do Evento, para a secretaria executiva da ABRH. O envio das notas poderá ser digital. A ABRH está finalizando um sistema online, em seu portal, onde o organizador poderá dar o upload das notas e dos comprovantes de pagamento.

O envio de cada uma das notas não deve ultrapassar o prazo máximo de 15 dias após a sua emissão, ficando responsável pelo envio o Organizador Local ou a Empresa contratada para auxiliar na organização do Evento. O envio das notas físicas impressas poderá ser realizado ao final do evento, na apresentação do relatório final.

 

16. Elaboração do Relatório Final

É de responsabilidade da Comissão Organizadora e da Diretoria da ABRH, a apresentação de um relatório final sobre o evento, sendo que o mesmo deve abranger os seguintes pontos:

 

16.1. Dados Gerais:

O relatório final deverá conter, no mínimo:

·           Evento;

·           Local;

·           Data de Realização;

·           Promoção;

·           Comissão Organizadora;

·           Patrocínios;

·           Apoios;

·           Conferencistas convidados (nomes, instituições, palestras realizadas);

·           Expositores;

·           Quantidade de anais confeccionados (impressos e/ou em meio eletrônico);

·           Relação do material distribuído; e,

·           Fotografias de momentos importantes do evento.

 

16.2. Estatísticas do Evento:

Com relação aos dados, o relatório final deverá conter, no mínimo:

·           Número de participantes associados e não associados a ABRH;

·           Número de participantes estudantes;

·           Número de trabalhos publicados por tipo (oral e/ou pôster).

 

16.3. Avaliação do Evento:

Para colaborar com as próximas organizações, o relatório final deverá conter, ainda:

·           Parecer da Comissão Organizadora;

·           Tabulação da ficha de avaliação e dos comentários dos participantes;

·           Recomendações e sugestões da Comissão Organizadora.

 

 

 

 

 
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA
DE RECURSOS HÍDRICOS

Onde Estamos
Av. Bento Gonçalves, 9500 - Caixa Postal 15029 - CEP 91501-970 - Porto Alegre - RS - Brasil

Nossos Contatos
Fone: (51) 3493 2233 / 3308 6652 - Fax: (51) 3493 2233 - E-mail: abrh@abrh.org.br

ABRH NA REDE
Facebook     Linkedin     Twitter